Famup lamenta morte de Ivandro Cunha Lima e destaca trabalho voltado ao municipalismo

Por Múltipla - em 46

A Federação das Associações de Municípios da Paraíba (Famup) lamentou a morte do ex-senador e ex-deputado federal, Ivandro Cunha Lima, aos 92 anos, ocorrida neste sábado (28), em Campina Grande. O presidente da Famup, George Coelho, destacou a atuação política de Ivandro e sua forte defesa do municipalismo.

“O ex-senador e ex-deputado federal Ivandro Cunha Lima era um defensor do municipalismo forte e atuante e por essa causa lutou e trabalhou nos seus mandatos em Brasília. Todos nós da Famup, prefeitos e prefeitas, agradecemos a atuação desse grande homem público ao momento que lamentamos a sua morte. Deixo meu abraço e pesar a todos os familiares e ao prefeito de Campina Grande, Bruno Cunha Lima, por essa perda”, destacou George Coelho.

Ivandro Moura Cunha Lima nasceu em Guarabira no dia 26 de maio de 1930, filho de Demóstenes Cunha Lima e de Francisca Bandeira da Cunha. Advogado, tabelião e agropecuarista, bacharelou-se em direito pela Faculdade de Direito do Recife em 1955.

Atuação política – Ivandro começou atuando na política estudantil, tendo sido presidente do Centro Estudantal Campinense. Em 1974 foi eleito suplente de Senador juntamente com Rui Carneiro, assumindo o mandato em 1977 por decorrência da morte do titular.

Em 1978, com a entrada dos Senadores Biônicos no Senado Federal, Ivandro chegou a ser eleito 4º Secretário da Casa. No início da década de 90, retorna aos palanques, desta vez como candidato a Deputado Federal, tendo como número o 1511 (“Meu voto Federal!”), apoiando seu irmão Ronaldo Cunha Lima que foi candidato ao Governo da Paraíba, vencendo ambos as eleições. Ivandro obteve 44.231 votos ou 5,95% do eleitorado. Em 1994, Ivandro é candidato a reeleição pelo PMDB, elegendo-se, desta vez com 53.747 votos ou 5,62%.