Famup realiza campanha para ajudar vítimas das enchentes na Bahia

Por Múltipla - em 69

As chuvas que castigam o sul e o sudeste do Estado da Bahia desde o início de dezembro já causaram R$ 1,3 bilhão em prejuízos. As enchentes afetaram 471.009 pessoas, 32.133 mil estão desabrigadas, 34.121 desalojadas e 20 perderam a vida. Cerca de 100 municípios da região afetada já decretaram situação de emergência, segundo a Superintendência de Proteção e Defesa Civil da Bahia (SUDEC/BA). Para ajudar essas famílias, a Federação das Associações de Municípios da Paraíba (Famup) está encabeçando uma campanha para arredar recursos.

Para ajudar, a Famup recomenda que a doação seja feita de forma segura, a instituições que garantam o repasse para quem de fato está precisando. Por isso, sugere a conta disponibilizada pelo Governo do Estado. Os recursos serão utilizados para compra de itens básicos, como geladeiras e fogões, e beneficiarão famílias de todas as regiões que foram impactadas pelas fortes chuvas deste mês de dezembro.

A conta bancária do Banco do Brasil tem como número de agência 3832-6 (setor público) e conta número 993.602-5, identificada como BA Estado Solidário. Para depósitos via PIX, os doadores devem usar o CNPJ da Sudec – Superintendência de Proteção e Defesa Civil do Estado: 13.420.302/0001-60.

Informações da Confederação Nacional de Municípios (CNM) revelam que a partir de 2012, utilizando o Sistema Integrado de Informações sobre Desastres (S2ID), por meio dos dados devidamente cadastrados pelos municípios, foi possível quantificar os prejuízos pelas chuvas nos setores de agricultura, pecuária e indústria, de todo o país, sobretudo na Bahia.

Conforme levantamento, é possível verificar que, do total de R$ 1,3 bilhão, o setor agrícola sofreu mais de R$ 553,9 milhões em prejuízos, ocupando o primeiro lugar, o equivalente a 41,8%, seguido dos prejuízos causados no setor de habitações que foram danificadas e ou destruídas pelas chuvas, com R$ 371,7 milhões, correspondendo a 28%. Em terceiro, ficaram as obras de infraestrutura como pontes, asfaltamento de estradas, ruas, avenidas, entre outros, com R$ 224,4 milhões, correspondendo a quase 17% do total.